twitter

Euro2024: Portugal continua na 'elite' desde 2000, para já com Alemanha e França

Euro2024: Portugal continua na 'elite' desde 2000, para já com Alemanha e França
Fotografia FPF

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 14 de outubro de 2023, às 10:47

A seleção nacional triunfou por 3-2 face à Eslováquia, no Dragão.

A seleção portuguesa de futebol manteve esta sexta-feira a ‘omnipresença’ em fases finais de grandes competições desde 2000, ao qualificar-se para o Campeonato da Europa de 2024. Junta-se, com a França, à Alemanha, apurada para a prova como anfitriã.

Com um triunfo por 3-2 face à Eslováquia, no Dragão, na sétima de 10 jornadas do Grupo J de apuramento, Portugal manteve o pleno, que a França assegurou com um triunfo por 2-1 nos Países Baixos. À entrada para esta fase de qualificação, a formação das ‘quinas’, comandada pelo espanhol Roberto Martínez depois do Mundial do Qatar2022, partilhava o pleno de presenças em grandes competições desde 2000 com Alemanha, França e Espanha.

A Alemanha já há muito havia garantido que permaneceria neste lote de elite, na qualidade de organizadora do Euro2024, Portugal e França qualificaram-se esta sexta-feira, enquanto os espanhóis estão também em boa posição para ‘segurarem’ o pleno. A ‘roja’ é segunda do Grupo A e pode selar a qualificação no domingo, caso triunfo na Noruega, casa de Erling Halland e do benfiquista Fredrik Aursnes.

Por seu lado, Portugal já está apurado e continua, assim, sem falhas desde o Europeu de 2000, seguindo para a 13.ª fase final consecutiva – o Mundial de 1998, conquistado pela anfitriã França, continua a ser o derradeiro falhanço. Mesmo sem nunca ter repetido o pódio em Mundiais que conseguiu na estreia, em 1966, a seleção lusa vive desde 2000 o melhor período da sua história futebolística, já que conquistou em 2016 o seu primeiro título de sempre, o Europeu, para adicionar em 2019 a edição inaugural da Liga das Nações.

A formação das ‘quinas’ ainda soma três presenças em meias-finais (Europeus de 2000 e 2012 e do Mundial de 2006), mas é, ainda assim, deste quarteto ‘omnipresente’ em fases finais neste período, a seleção que tem pior currículo. A França (2018), a Alemanha (2014) e a Espanha (2010) sagraram-se campeãs do Mundo, sendo que os espanhóis ainda lhe juntam dois Europeus (2008 e 2012) e os gauleses um (2000).