twitter

Euro2024: Lusos em ritmo de 'passeio' num Grupo J sem oponentes à altura

Euro2024: Lusos em ritmo de 'passeio' num Grupo J sem oponentes à altura
Fotografia Seleção/Twitter

Agência Lusa

Agência noticiosa

Publicado em 11 de outubro de 2023, às 11:14

A seleção contabiliza neste momento seis vitórias em outros tantos encontros.

Portugal segue em ritmo de ‘passeio’ num Grupo J de qualificação para o Europeu de futebol de 2024 muito acessível, contabilizando seis vitórias em outros tantos encontros, em vésperas e voltar a defrontar a Eslováquia, agora no Dragão.

Rumo à fase final marcada para a Alemanha, tudo tem corrido de feição aos portugueses, que são lideres da ‘poule’ com o pleno de 18 pontos, com 24 golos marcados e nenhum sofrido, seguidos da Eslováquia, segunda colocada, com 13, e do Luxemburgo, terceiro, com 10. Bósnia-Herzegovina e Islândia somam seis, enquanto o Liechtenstein continua a zero.

Depois de registar o melhor arranque da sua história numa fase de qualificação para uma grande competição, culminada com a quinta vitória seguida na Eslováquia (1-0), em 08 de setembro, a equipa comandada por Roberto Martínez não ‘abrandou’ e aplicou a maior goleada em mais de 100 anos de história, ao bater o Luxemburgo por 9-0, em Faro, feito que nunca tinha atingido nos seus anteriores 667 encontros disputados.

O registo imaculado contra adversários muito acessíveis, e que desiludiram até ao momento, nomeadamente a Bósnia, faz antever mais triunfos rumo aos 30 pontos e, quiçá, sem golos sofridos, sendo que a vitória na sexta-feira, no Dragão, vale desde já o ‘passaporte’ para a fase final.

A campanha começou em março, com Roberto Martínez a viver precisamente a sua estreia como o novo líder da seleção portuguesa perante o Liechtenstein, em Alvalade, com Cristiano Ronaldo, com um ‘bis’, João Cancelo e Bernardo Silva a ‘construírem’ o 4-0. Foi a primeira vitória lusa no arranque de uma fase de qualificação para um Europeu em mais de 20 anos.

Três dias depois, goleada no Luxemburgo (6-0), novamente com dois golos de Cristiano Ronaldo, com Bernardo Silva, João Félix, Otávio e Rafael Leão a também ‘assinarem’ os seus nomes na lista dos marcadores. Em junho, no Estádio da Luz, novo triunfo robusto, desta vez por 3-0 e sobre a dececionante Bósnia-Herzegovina, com golos de Bernardo Silva, aos 44 minutos, assistido por Bruno Fernandes, que marcou o segundo, aos 77, e o terceiro, aos 90+3.

Em Reiquiavique, já com o final da temporada a pesar em alguns jogadores, Portugal sentiu muitas dificuldades perante a Islândia e, quando tudo parecia apontar para um ‘nulo’, Cristiano Ronaldo garantiu o 1-0, aos 89 minutos, no jogo em cumpriu a histórica marca de 200 jogos pela seleção portuguesa. Poucas semanas depois do arranque da temporada, a 8 de setembro, o médio Bruno Fernandes, aos 43 minutos, marcou o único golo da partida em Bratislava, onde os eslovacos até podiam ter vergado os lusos.

Três dias depois, em Faro, Portugal não teve o capitão Cristiano Ronaldo, devido a castigo, e foram os golos de Gonçalo Inácio (12 e 45+4 minutos), Gonçalo Ramos (18 e 34), Diogo Jota (57 e 77), Ricardo Horta (67), Bruno Fernandes (83) e João Félix (88) que deram à equipa ‘quinas’ a maior goleada de sempre, diante do Luxemburgo (9-0). Desta forma, Portugal superou três triunfos por 8-0, conseguidos face ao Liechtenstein, em duas ocasiões, e ao Kuwait.

Portugal defronta a Eslováquia na sexta-feira, no Estádio do Dragão, no Porto, às 19h45, e, em caso de vitória, garante automaticamente a qualificação para a fase final do próximo Europeu. Três dias depois, no dia 16, a seleção nacional joga na Bósnia-Herzegovina, às 19h45 (hora de Lisboa). Em novembro, Portugal fecha a fase de apuramento com uma deslocação ao Liechtenstein e a receção à Islândia. Os dois primeiros lugares do agrupamento dão acesso direto à fase final do Euro2024.