twitter

Emoções de Berlim estenderam-se à Pedreira

Emoções de Berlim estenderam-se à Pedreira
Fotografia António Araújo

José Costa Lima

Jornalista

Publicado em 08 de outubro de 2023, às 12:05

Dois golos nos descontos deram a merecida reviravolta ao SC Braga

  O esforço do SC Braga em dar sequência ao triunfo memorável em Berlim e somar a terceira vitória seguida na I Liga teve um primeiro impacto negativo logo aos 5 minutos da partida com o Rio Ave. Os descontos, todavia, fizeram estremecer uma Pedreira que voltou a assistir a um momento exuberante. Épico até. E tudo com um protagonista com dedo do treinador: o “menino” Roger, lançado na 2.ª parte, esteve nas duas assistências que operaram uma reviravolta para lá do período regulamentar.

  Artur Jorge bem tentou relativizar os golos sofridos pela equipa na véspera de receber o Rio Ave, escudou-se nos que tem marcado, mas mais uma vez o Rio Ave comprovou que este SC Braga ainda tem muito trabalho de casa a fazer no processo defensivo. Zé Manuel deixou para trás três jogadores arsenalistas, Costinha cruzou da direita e Ruiz faz o 0-1 logo a abrir o jogo. Novamente a ter decorrer atrás do resultado, Bruma iniciou a desejada cruzada pelo empate, com Marín a ameaçar com um remate às malhas laterais (12’) e, de seguida, o próprio Bruma a rematar pouco por cima da barra. Reagia bem o Braga à desvantagem, a defesa rioavista dava sinais de instabilidade pós-festejos visitantes, mas os minutos foram passando e o Rio Ave, com as linhas bem recuadas, soube tapar os espaços.

 Fechada a primeira parte, os guerreiros fizeram dois remates enquadrados e ambos à figura. Com Ricardo Horta de fora por lesão, Artur Jorge mexeu logo no recomeço do encontro. Entraram Borja e Abel Ruiz para os lugares de Marín e Pizzi. Contudo, foi o Rio Ave a desperdiçar o 0-2 e de forma escandalosa (50’). Demorou o SC Braga a engrenar no ataque e só com a entrada de Roger é que os bracarenses assustaram verdadeiramente. Depois de o VAR ter anulado o 0-2 ao Rio Ave, Abel Ruiz teve tudo para igualar o encontro, mas Jonathan parou o remate do espanhol (81’). Começaria aí o ataque final à baliza visitante. O guarda-redes do Rio Ave fez nova defesa portentosa, embora nada pudesse fazer para evitar o cabeceamento certeiro de Banza (90’+1). Jonathan esforçou-se em pelo menos reservar um ponto, Roger quis o contrário. O extremo de 17 anos insistiu pela direita e cruzou para Abel Ruiz confirmar a reviravolta aos 90’+6. A Pedreira veio abaixo.