twitter

Programa "Saber Crescer" já envolveu perto de 13.500 crianças

Programa "Saber Crescer" já envolveu  perto de 13.500 crianças
Fotografia

Publicado em 03 de agosto de 2020, às 17:27

Projeto de combate ao abandono escolar abrange diversas áreas.

Cerca de 13.500 crianças do ensino pré-escolar ao 3.º ciclo já participaram no programa "Saber Crescer", implementado pelo município de Braga no sentido de combater o insucesso e o abandono escolar, através do programa ‘Saber Crescer’. As ações dos projetos, que contam ainda com a participação da equipa técnica de Articulação Educativa, inseridos no Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Cávado (PIICIE), abrangem as áreas da Animação de Recreios, Terapia da Fala, Educação e Psicologia, privilegiando atividades que favorecem o desenvolvimento de competências transversais e interdisciplinares, de forma integrada e articulada, com propostas de atividades que envolvam, estimulam e incentivam a interação entre os alunos. A operacionalização e monitorização do conjunto de ações dos projetos, distribuídas pelos 12 Agrupamentos de Escolas e Escola Artística do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, «já ultrapassou os indicadores e metas previstos na candidatura», segundo o município. Nas várias acções dos projetos, já foram envolvidos 13.169 alunos dos 1.º, 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e 331 crianças do ensino Pré-Escolar. Para Lídia Dias, vereadora do pelouro da Educação da Câmara Municipal de Braga, «os projetos inseridos no PIICIE promovem novas realidades educativas, de interesse pedagógico, indispensáveis para o desenvolvimento integral dos alunos e na melhoria dos resultados escolares. São catalisadores de dinâmicas, que aproximam todos os agentes educativos envolvidos, alicerçados em relações de confiança e cooperação». «Exemplo desse reconhecimento é o facto de o município de Braga ter sido convidado para apresentar os seus projetos e as suas práticas a outras Comunidades Intermunicipais (CIM), nomeadamente em Amarante (CIM do Tâmega e Sousa), Mogadouro (CIM Terras de Trás-os-Montes) e em Évora (CIM do Alentejo Central)», completa a responsável.
Autor: Rita Cunha