twitter

Dignificação da vida nas IPSS exige que pessoas não sejam utentes

Dignificação da vida nas IPSS exige que pessoas não sejam utentes
Fotografia

Publicado em 29 de setembro de 2022, às 09:43

Arcebispo Primaz, D. José Cordeiro, exortou as IPSS Católicas a nortearem a sua ação pelos valores cristãos.

O Arcebispo de Braga e Primaz das Espanhas, D. José Cordeiro, sugeriu ontem que as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do distrito de Braga abandonem a ideia de "utente" e passem a adotar o conceito de "pessoa" para melhor afirmarem a «humanização» das respostas sociais que disponibilizam à comunidade.
«Não somos utentes das IPSS, somos pessoas. E como pessoas temos no outro um irmão e devemos ver no outro o rosto de Deus», disse D. José Cordeiro. O Prelado bracarense falava na homilia que proferiu ontem na eucaristia que juntou várias centenas de idosos na Basílica do Bom Jesus de Braga e que integrou o programa oficial da sétima Semana Social e do vigésimo aniversário da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social de Braga (UDIPSS-Braga). [Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]

Autor: Joaquim Martins Fernandes