twitter

Braga vai ter água mais barata em 2018

Braga vai ter água mais barata em 2018
Fotografia

Publicado em 07 de novembro de 2017, às 11:04

Bracarenses vão ter água na rede mais barata em 2018. A Câmara defende um corte de 2,5 no tarifário da Agere. Descida real ultrapassa os 4 por cento.

Opresidente da Câmara Municipal de Braga anunciou ontem uma descida do tarifário da água para 2018. O anúncio feito durante a reunião da vereação foi complementado com informações adicionais aos jornalistas, que apontam para uma descida real de 4,1 pontos percentuais no custo da água disponibilizada aos bracarenses pela Empresa de Águas, Efluentes e Resíduos de Braga (Agere). «Ainda não temos um valor definido, mas a Câmara Municipal está a negociar com os parceiros privados uma redução do tarifário em 2,5 por cento», disse Ricardo Rio, recordando que esta será a segunda descida consecutiva do tarifário praticado pelo Agere. A confirmar-se o corte de 2,5 por cento, a descida real do preço da água, em Braga, deverá atingir os 4,1 por cento. É que as previsões para a inflação – o indicador que a Agere usava no tempo da gestão socialista para aumentar os preços – convergem para 1,6 pontos percentuais. «Há o acordo dos parceiros privados em libertar recursos [financeiros] para a comunidade, através da redução do tarifário», afirmou o autarca bracarense, recordando que a medida enquadra-se na estratégia iniciada no mandato anterior. «Começamos por subir os tarifários menos do que era a prática habitual. Depois passamos a uma outra dimensão, em que congelamos os tarifários e, no último ano, avançamos com uma redução inicial de 2,5 por cento para a generalidade da população», lembrou Rio, dando conta que, pelo meio, foram aplicadas reduções de 50 por cento para as famílias numerosas, diminuição de 12,5 por cento em fatura para as Instituições Particulares de Solidariedade Social e diminuição de 20 por cento para as juntas de freguesia. O objetivo da política de devolução de parte dos lucros da Agere aos munícipes compromete a Câmara Municipal de Braga com a continuidade, «no futuro, do reforço desses mesmos benefícios e dessas mesmas reduções», vincou o chefe do executivo municipal, manifestando-se convicto de que a proposta de diminuição de 2,5 por cento do custo da água da rede pública «seja concretizada no próximo ano». Atualmente, uma família que consuma 10 metros cúbicos de água paga 22,75 euros por mês, mas a fatura também inclui os serviços de saneamento e de águas residuais.
Autor: Joaquim Martins Fernandes