twitter

Ricardo Rio defende brasileiros e critica xenofobia nas redes sociais

Ricardo Rio defende brasileiros e critica xenofobia nas redes sociais
Fotografia DR

Redação

Publicado em 10 de julho de 2024, às 21:48

Autarca denunciou perfis falsos e habituais

O presidente da Câmara de Braga criticou as diversas manifestações nas redes sociais nos últimos dias, principalmente na sequência do São João típico do Brasil, que decorreu no último sábado, e da criação do “Jardim Brasil” na cidade.

“Em poucos dias, por entre algumas dezenas de perfis falsos e os xenófobos habituais, alguns bracarenses deixaram-se entusiasmar a vociferar contra a Festa Junina em Braga e a abertura próxima do Jardim Brasil”, publicou Ricardo Rio na sua conta do Facebook.

Segundo o autarca, no caso do São João, a ignorância não serve de justificação para muitos dos disparates escritos. A iniciativa promovida pela Associação UAI, presta tributo a uma tradição brasileira que vem do tempo dos descobrimentos, de homenagem aos santos populares, com particularidades que qualquer consulta simples à Wikipédia pode ajudar a conhecer.

"Não se trata, como alguns fizeram crer, uma versão "Brasileira" do S. João de Braga. E se qualquer comunidade radicada em Braga quiser evocar as suas tradições em que é que isso incomoda os "locais"?", escreveu o autarca.

Ontem foi divulgada a abertura do Jardim Brasil, uma área verde com 2.500 metros quadrados na Rua Dr. José António Cruz. O vereador Altino Bessa publicou sobre as obras, e Ricardo Rio também foi criticado pela iniciativa.

“Pensava eu que muitos realçariam a disponibilização de uma nova área verde de mais de 2.500 m2 numa das principais áreas urbanizadas da cidade. Todavia, nova comoção, porque em reconhecimento do apoio de quem entendeu oferecer todas as árvores aí plantadas, se optou por batizar o Jardim com o nome do seu País de origem”, referiu Ricardo Rio.

O autarca continuou a falar sobre a contribuição da comunidade brasileira na cidade, estimada pelo Município em cerca de 15.000 pessoas.

“Falando, por exemplo, com empresários de inúmeras áreas económicas e com as associações empresariais, todos clamam pela atração de mais talento. E se Braga tem sido um extraordinário exemplo de integração, como bem demonstram as várias escolas públicas em que mais de 30/40 nacionalidades de crianças convivem em harmonia, não posso deixar de questionar a tolerância de muitos com a emergência deste discurso xenófobo, ora explícito, ora dissimulado”, disse.

Ricardo Rio concluiu com um desafio direcionado ao PS, que ontem fez uma denúncia em relação ao consumo excessivo de álcool pelos jovens bracarenses e a facilidade com que se comercializam os mais variados tipos de droga junto de vários cafés da cidade.

“Pergunto até, às forças políticas que ontem concordaram com a realização de campanhas de sensibilização contra o consumo excessivo de álcool, se não devíamos também desenvolver campanhas contra este discurso de ódio e de intolerância que alguns querem estimular. Felizmente, esse não é o retrato de Braga, nem da maioria dos Bracarenses”, concluiu.

Também esta quarta-feira o vereador Altino Bessa, que divulgou as obras do Jardim Brasil, lamentou as manifestações contrárias ao nome do local.

O espaço com 2.500 metros quadrados na Rua Dr. José António Cruz terá um parque canino, zona verde e de lazer.