twitter

Curso de três dias foca-se na recuperação e salvaguarda do Mosteiro de Tibães

Curso de três dias foca-se na recuperação e salvaguarda do Mosteiro de Tibães
Fotografia

Jorge Oliveira

Jornalista

Publicado em 11 de outubro de 2023, às 19:49

Grupo de Amigos de Tibães promove terceira formação este mês

 

Grupo de Amigos de Tibães (GAMT) vai realizar, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Norte/Mosteiro de Tibães, um novo curso no âmbito do seu projeto de formação “Conhecer o Mosteiro de Tibães”.

Com o tema “A Recuperação do Mosteiro de Tibães. A Preservação. A Salvaguarda. A Proteção. A Revitalização”, esta terceira edição decorrerá nos dias 14, 21 e 28 de outubro, às 15h00, na Sala das Cavalariças do Mosteiro de Tibães.

Depois de “Mosteiro de Tibães - séculos XVII e XVIII” (em 2015) e “Mosteiro de Tibães 1834-1986” (2019), o GAMT propõe uma formação de três dias que incide sobre a recuperação daquele bem patrimonial do Estado que se arrastou ao longo de 20 anos e que continua a precisar de intervenções pontuais.

Na apresentação do curso, hoje, Aida Mata,  dirigente do GAMT, aproveitou para lançar um apelo aos organismos que tutelam o Mosteiros de Tibães para que não desinvistam na conservação e manutenção deste património, outrora a casa-mãe da Ordem Beneditina.

«Recuperar quando há dinheiro e rigor científico é fácil, agora manter património como este é uma aposta que tem que ser assumida pela tutela», disse, lembrando que o fator tempo «é prejudicial» para o património quando este não é intervencionado.

A este propósito, o coordenador do Mosteiro, Paulo Oliveira, indicou que há verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para a realização de obras no Mosteiro, nomeadamente para a reabilitação dos escadórios e coberturas, cujos projetos técnicos já estão prontos. Faltam só sair os concursos. 

Oito sessões em três dias

O curso abre às 15h00 do dia 14 com uma conferência do professor da Universidade do Minho Albertino Gonçalves intitulada “A arte do restauro: alcance e dilemas”.

Uma horas depois, a arquiteta Margarida Coelho, antiga diretora regional da Cultura do Norte (1987-1999) e mestre em Gestão do Património Cultural pela universidade Complutense de Madrid, desenvolve o tema “O Mosteiro de Tibães na década de 80. Memórias no contexto das primeiras  intervençõe sde salvaguarda”.

O primeiro dia de formação fica concluído com o tema “A salvaguarda patrimonial do Mosteiro de Tibães. Estratégias de divulgação e animação do espaço”, a cargo de Aida Mata, dirigente do GAMT e antiga diretora do Mosteiro de Tibães. 

No segundo dia, 21 de outubro, são desenvolvidos mais três temas:  “a revitalização do Mosteiro de S. Martinho de Tibães”, às 15h00, pela arquiteta paisagista Maria João Sousa Lopes Costa; “O estudo arqueológico do mosteiro de S. Martinho de Tibães: objetivos, metodologias e resultados”, às 16h00, pelo arqueólogo Luís Fontes, professor de Arqueologia na da Universidade do minho; e “A intervenção integrada de recuperação, restauro e reabilitação no Mosteiro de Tibães”, às 17h00, pelo arquiteto João Carlos dos Santos, futuro presidente do Instituto do Património Cultural.

Para o último dia do curso, 28 de outubro, estão reservados os temas “A conservação e restauro do espólio artístico integrado do Mosteiro de Tibães”, às 15h00, pela técnica de conservação e restauro Isabel Maria Stadler Dias da Costa, e “Mosteiro de Tibães hoje: Fruição, uso e conservação”, por Paulo Oliveira, coordenador do Mosteiro de Tibães, e Joaquim Loureiro, responsável pelo Serviço de Educação do Mosteiro de Tibães.

Paulo Oliveira, depois de destacar a importância da parceria com a GAMT, indicou que este curso serve para quem está ligado ao Mosteiro de Tibães, mas também para quem está afeto a outros bens patrimoniais.

Até ontem estavam inscritas 30 pessoas, desde sócios e amigos do GAMT, estudantes de arquitetura e de história da arte, técnicos da área do património, técnicos de conservação e restauro e de outras áreas. Todos os receberão um certificado de participação.

Os conteúdos deste curso, tal como aconteceu com os dois primeiros, serão reunidos numa publicação.