Fotografia: DR

Pastelaria no centro de Braga assaltada pela terceira vez num espaço de um mês

Os moradores acusam, ainda, a polícia de «nunca responder às ocorrências», uma situação que se repete há «muitos anos». O aumento do número de residentes e, também, os milhares de turistas que visitam Braga, para além de espetáculos de vária ordem e congressos, não tem sido acompanhado com um aumento do número de efetivos policiais, dizem.

Pedro Vieira da Silva
16 Jan 2023

A madrugada de domingo voltou a ser muito agitada em algumas artérias da cidade de Braga. Vidros de algumas lojas foram partidos – um dos vidros da Pastelaria “A Favorita”, por sinal o maior, foi partido com uma pedra, o que sucede pela terceira vez num espaço de um mês –, sendo que os moradores e lojistas queixam-se, com frequência, da falta de policiamento, sobretudo ao fim-de-semana.

Os prejuízos, numa das pastelarias mais conhecidas e antigas da cidade, são imensos, estando, nesta altura, os proprietários a fazer “contas à vida” após três assaltos num espaço de um mês.

Aquando do primeiro assalto, em dezembro,os moradores acusaram a polícia de «nunca responder às ocorrências», uma situação que se repete há «muitos anos».

Os moradores defendem que o aumento do número de residentes e, também, os milhares de turistas que visitam Braga, cidade onde têm acontecido, com grande frequência, concertos, espetáculos de vária ordem e congressos, que trazem à cidade milhares de jovens, explicam, em parte, este aumento das ocorrências que, segundo os moradores, não tem sido acompanhado com um aumento do número de efetivos policiais.





Notícias relacionadas


Scroll Up