Fotografia: Avelino Lima

Árvore dos Desejos ajuda a pagar equipamento das “novas” instalações da “Virar a Página”

Pode contribuir para esta campanha através do IBAN PT50 0036 0038 9910 075767323

Carla Esteves
30 Nov 2022

A Associação Virar a Página inaugurou, hoje à tarde, uma Árvore dos Desejos, em pleno centro da cidade, mais concretamente junto à Pop-Up Store, no Largo Barão de São Martinho, perto do Posto de Turismo de Braga. O objetivo desta árvore que condensa desejos, solidariedade, boas-vontades e histórias de vida, é angariar donativos para a associação que, na passada semana,  conseguiu concretizar um dos seus grandes sonhos: a aquisição de instalações próprias, que lhe permitirão continuar a confecionar centenas de refeições diárias para doar aos mais carenciados.

A responsável pelo Virar a Página, Helena Pina Vaz, adiantou que a aquisição de instalações próprias constituía uma das grandes prioridades da “Virar a Página”, que teve que mudar de espaço três vezes nestes dois anos e meio, e corria o risco de ter de mudar novamente, já que o espaço em que encontravam estava à venda.

«Resolvemos então, desde o Natal passado até este, começar a angariar donativos para adquirirmos o espaço onde nos encontramos atualmente, que fica na R. Dr. Francisco Machado Owen, junto à Residência Universitária de Santa Tecla, onde funcionava o restaurante Luz Natural», contou a responsável.

Na semana passada a  Associação Virar a Página conseguiu, finalmente, concretizar o sonho e adquirir as instalações, mas resta ainda pagar o equipamento necessário ao funcionamento, finalidade a que se destina esta  campanha de recolha de donativos através da Árvore dos Desejos.

«Precisamos agora de pagar o equipamento, até porque temos um tempo para o fazer junto do  proprietário e precisamos, para o fazer, de pelo menos mais 15 mil euros», revelou Helena Pina Vaz.

Quem quiser contribuir, mas não possa ou não queira fazê-lo através da doação de verbas em dinheiro, poderá apoiar a associação contribuindo com bens para suprir as suas necessidades diárias, designadamente bens alimentares não perecíveis, produtos de higiene, detergentes (para a louça ou lixívia), pequenos eletrodomésticos para as pessoas apoiadas e chocolates para o Natal, entre outros bens, que podem ser entregues na Pop-Up Store.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up