Fotografia: Hugo Delgado/Lusa

Câmara de Esposende proíbe acesso à zona da derrocada

Foi decretada situação de alerta de âmbito municipal para aquela zona da freguesia.

25 Nov 2022

A Câmara de Esposende decidiu proibir o acesso à zona da freguesia de Palmeira de Faro afetada por um deslizamento de terras, o que implica o realojamento das oito famílias que ali vivem, foi ontem anunciado. Em comunicado, a Câmara refere que ontem mesmo foi decretada situação de alerta de âmbito municipal para aquela zona da freguesia, concretamente para a Rua Artur Barros Lima, entre os lotes 6 e o 14.

Um deslizamento de terras e pedras de grandes dimensões na madrugada de quinta-feira atingiu uma habitação em Palmeira de Faro, matando um casal de namorados, ele e ela com 22 anos. Na habitação encontravam-se mais quatro pessoas, entre as quais um bebé de dois anos, que escaparam ilesas.

O município diz ter diligenciado no sentido do realojamento das oito famílias que agora ficam proibidas de entrar nas suas habitações. Duas famílias, num total de 14 membros (sete adultos e sete crianças) ficarão instaladas em alojamentos providenciados pelo município, enquanto as restantes seis famílias (dez adultos e 4 crianças) ficarão alojadas em casa de familiares e amigos.

Decorrente da situação de alerta municipal, e no sentido de aferir as condições de segurança e sustentabilidade dos terrenos da área afetada, o município entendeu ainda avançar com a realização de um estudo geotécnico, a desenvolver por técnicos da Universidade do Minho. «Só após esse trabalho, cujo prazo não é ainda possível determinar, será possível definir os eventuais passos que se seguirão, nomeadamente o regresso das pessoas às suas habitações», lê- -se ainda no comunicado.

O município de Esposende adianta que, após o deslizamento de terras, «tem estado, desde a primeira hora», a acompanhar a situação, garantindo apoio às pessoas afetadas.





Notícias relacionadas


Scroll Up