Fotografia: Francisco de Assis

AEMinho espera «vaga» de migrantes para suprir falta de mão de obra no Minho

O anúncio foi feito por Ricardo Costa no jantar da Cruz Vermelha.

Francisco de Assis
21 Nov 2022

O presidente da Associação Empresarial do Minho (AEMinho) garantiu que está para chegar à região uma «vaga» de migrantes de outras geografias para suprir a necessidade de mão de obra no Minho. O anúncio foi feito ao Diário do Minho por Ricardo, sustentando que estão já 15 mil processos no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e mais 70 mil em análise.

À margem do jantar humanitário da Delegação de Braga da Cruz Vermelha, que este ano teve como tema as “Migrações”, Ricardo Costa abordou a questão da chegada dos migrantes e a importância da sua integração na sociedade portuguesa.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up