Fotografia: António Valdemar

Associação de Ciclismo do Minho. «Na defesa de um ciclismo com ética, limpo e livre de batoteiros»

O presidente da AC Minho quer valorizar dirigentes e diminuir os custos do policiamento.

António Valdemar
20 Nov 2022

Joaquim Mendes fez um balanço positivo da época desportiva. O presidente da Associação de Ciclismo do Minho (ACM) lembrou que apesar da conjuntura nacional e internacional não ser favorável, a ACM conseguiu realizar todas as provas e acrescentar ainda mais algumas no calendário de 2022.

«Num período de transição e de recuperação da fase da pandemia – agravado, entretanto, com o impacto do conflito internacional, mas não só – foi com dificuldade que conseguimos viabilizar a época desportiva. Apesar dos contratempos, o balanço é bastante positivo», começou por referir Joaquim Mendes na gala de encerramento época desportiva da Associação de Ciclismo do Minho, acrescentando. «Conseguimos viabilizar os Campeonatos do Minho de todas as vertentes – acrescentando o enduro – organizamos provas nacionais e internacionais e promovemos mais uma edição do Grande Prémio do Minho. Mantivemos o nível de qualidade das nossas atividades e aumentamos o número de atletas e de clubes», frisou o dirigente não esquecendo o contributo dos parceiros da ACM.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up