Fotografia: Francisco de Assis

AM de Braga aprovou orçamento que concilia «crescimento económico e humanismo»

As Grandes Opções do Plano foram aprovadas com votos favoráveis da coligação, chumbo de PS, BE, CDU, Pan e Chega e abstenção da IL.

Francisco de Assis
20 Nov 2022

A Assembleia Municipal de Braga aprovou, anteontem, as Grandes Opções do Plano e Orçamento para o ano de 2023, no valor de 156 milhões de euros, a maior de sempre. Quase toda a oposição votou contra, com muitas críticas ao documento, nomeadamente pelas «sucessivas repetições das mesmas obras de sempre»; enquanto que a maioria vê imensas virtudes, sobretudo porque consegue «conciliar o crescimento económico com humanismo», com o «foco total nas pessoas».

A reunião magna dos deputados municipais decorreu no Auditório José Sarmento, no Mercado Cultural do Carandá, tendo como foco principal a aprovação das Grandes Opções do Plano e Orçamento para o próximo ano. E pode dizer-se que ficou claro uma clara separação das águas, entre apoiantes e oposição. Onde a oposição praticamente só vê defeitos, a maioria que suporta a Câmara só vê virtudes. O documento foi aprovado com 73 votos a favor, uma abstenção e 17 contra.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up