Fotografia: Arquivo DM

Dívida da Câmara de Braga aos bancos vai aumentar 33% em 2023

A Câmara de Braga livra-se em 2023 dos empréstimos contraídos em 2003 para o estádio do Euro, mas a dívida continua a subir.

Joaquim Martins Fernandes
31 Out 2022

A dívida de médio e longo prazo da Câmara de Braga aos bancos vai registar um aumento de 32,65% o longo de 2023. Isso apesar de os cofres municipais irem liberta-se dos três últimos empréstimos contraído em 2003 para construção do novo estádio municipal que foi afeto ao Euro 2004. No próximo ano, e segundo os cálculos dos serviços camarários, os últimos encargos por conta do estádio vão ascender a um milhão 464 725 euros.

A revelação é feita no Orçamento da Câmara Municipal de Braga para o próximo ano, que dá conta que a autarquia vai chegar ao final deste ano com uma dívida direta à banca no valor de 15 682 570 euros. Foram desses encargos estão os cerca de 25 milhões de milhões que o Município de Braga também deve à banca através da empresa da parceria público-privada que construiu as quase quatro dezenas de campos de futebol sintéticos.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up