Fotografia: DR

Guimarães tem Hemodinâmica pronta mas com portas fechadas desde 2018

A Unidade de Hemodinâmica de Guimarães ascendeu a cerca de 2,5 milhões custeados pelo mecenato.

Rui de Lemos
28 Out 2022

O Serviço de Cardiologia do Hospital Senhora da Oliveira (HSO), em Guimarães, mobilizou um conjunto de generosas ofertas de empresários e cidadãos, instalou e equipou integralmente uma Unidade de Hemodinâmica. Fruto de um apoio de mecenato na ordem dos 2,5 milhões de euros, o equipamento que permite a realização de cateterismos está pronto desde 2018, mas continua de portas fechadas.

«O Estado falhou para com o esforço do mecenato» e aquele importante equipamento tem sido sujeito «a um longo ciclo de espera» pela autorização de entrada em funcionamento, num cenário que tem merecido várias críticas e «que não deveria ter acontecido», consentiu e lamentou, ontem o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança. O autarca respondia às críticas reiteradas pela coligação PSD/CDS na reunião do executivo municipal, onde Bruno Fernandes acusou o Governo de «não honrar a palavra», questionando se «a palavra de um membro do Governo não vale nada?».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up