Fotografia: CM Monção

Monção instala cais flutuante na Lodeira para promover turismo no rio Minho

O investimento que visa promover o turismo e a atividade desportiva fluvial.

Redação/Lusa
27 Out 2022

A Câmara Municipal de Monção avança que está concluída a instalação de um cais flutuante na margem portuguesa do rio Minho no parque da Lodeira. O investimento que visa promover o turismo e a atividade desportiva fluvial.

Em comunicado, a autarquia do distrito de Viana do Castelo adianta que a estrutura vai servir de apoio à embarcação turística que promove passeios no rio Minho, ao abrigo do projeto “Rio Minho: Um Destino Navegável”. O cais flutuante da Lodeira «encontra-se operacional para a atracagem da embarcação que promove as rotas turísticas no rio Minho, apoiando, também, a atividade desportiva fluvial naquele local, num investimento de 53 946,54 euros».

A estrutura fluvial «está acoplada a uma rampa em cimento existente para acesso ao antigo transbordador, facilitando a entrada e saída de passageiros da embarcação». «O seu desenho maleável permite que, caso seja necessário, possa ser transladado para outro local. O pavimento foi construído em material composto, feito com uma combinação de fibras orgânicas e PVC reciclável semelhante à madeira», especifica a autarquia. Segundo a Câmara de Monção, o material utilizado «revela um desempenho positivo em termos de durabilidade e baixa manutenção».

Os passeios de barco gratuitos no troço internacional do rio Minho, ligando as eurocidades, começaram em fevereiro para promover o património natural, cultural e etnográfico. Para além do percurso no rio Minho, a iniciativa inclui a realização de rotas turísticas que abrangem visitas guiadas aos centros históricos das duas eurocidades Monção/Salvaterra do Miño e Valença/Tui para mostrar o «património natural, cultural e etnográfico dos municípios raianos, sendo que, em terra, o transporte é efetuado em minibus e comboio turístico».

Por se tratar de um projeto com cofinanciamento europeu, ao abrigo do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha – Portugal (POCTEP), «tanto os passeios fluviais como as rotas turísticas são gratuitas». O objetivo «é preservar a envolvente ambiental e fortalecer a componente turística neste território único e diferenciador, de forma a alargar a oferta cultural, patrimonial e gastronómica dos quatro municípios banhados pelo rio Minho, proporcionando aos visitantes um conjunto diversificado de experiências e descobertas».

O projeto “Rio Minho: Um Destino Navegável” pretende ainda «cimentar o conceito ‘Visit Rio Minho’, através do reforço do posicionamento da região no mercado nacional e internacional, assegurando, com isso, uma vantagem competitiva em relação a outros destinos», bem como promover o valor natural e paisagístico do corredor ambiental do rio internacional Minho, uma área classificada como Sítio de Importância Comunitária da Rede Natura 2000 nos dois lados da fronteira, e implementar ações de recuperação, uso sustentável e compartilhado daquele curso internacional de águas são outras das apostas. O projeto também pretende «aumentar a relação da população com as áreas ribeirinhas e os ecossistemas associados e conscientizar a comunidade local para a necessidade da sua conservação e valorização».





Notícias relacionadas


Scroll Up