Fotografia: DR

Coesão e bem-estar da população no topo das prioridades do Cávado

O Conselho Consultivo da Comunidade Intermunicipal do Cávado definiu as opções estratégicas para novo plano de ordenamento do território.

Joaquim Fernandes
25 Out 2022

Os municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado elegeram a coesão territorial, a competitividade da região e o bem-estar da população como as grandes orientações estratégicas que a sub-região quer ver consignadas no novo Plano Regional de Ordenamento do Território do Norte.

A posição conjunta assumida pelas câmaras municipais de Amares, Barcelos, Braga, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde foi assumida na reunião do Conselho Intermunicipal da CIM do Cávado realizada no passado dia 17 de outubro, em que também participaram Célia Ramos, vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte CCDR-N), bem como Graça Fonseca, coordenadora no Núcleo de Integração de Políticas Territoriais da CCDR-N, e a professora doutora Teresa Sá Marques, da Universidade do Porto.

«A reunião consistiu, num primeiro momento, na divulgação do ponto de situação dos trabalhos em curso para a elaboração do Plano Regional de Ordenamento do Território do Norte (PROT-NORTE). Posteriormente, foi apresentado um conjunto de ambições e expectativas que os municípios pretendem ver explanadas em sede daquele instrumento de planeamento», revelou o Gabinete de Comunicação da CIM do Cávado, em comunicado enviado ao Diário do Minho.

O documento refere também que «houve ainda oportunidade para os membros do Conselho Intermunicipal do Cávado refletirem sobre as ambições e expetativas para o território do Cávado e, consequentemente, para cada um dos seus municípios em sede de revisão dos Planos Diretores Municipais).

Ainda segundo o comunicado, o Conselho Intermunicipal da CIM do Cávado avaliou também «a pertinência destes instrumentos de planeamento face às diversas opções estratégicas de desenvolvimento regional, que promovem a sustentabilidade da coesão territorial, a competitividade da Região Norte e o bem-estar da sua população, no âmbito do próximo período de programação» do Norte 2030 – Programa Operacional da Região Norte.





Notícias relacionadas


Scroll Up