Fotografia: Arquivo DM

Vinhos Verdes promovem-se em certame de referência na capital

Lisboa é ponto de encontro do mundo do vinho até segunda-feira.

Luísa Teresa Ribeiro
22 Out 2022

Os Vinhos Verdes marcam presença na Essência do Vinho – Lisboa, a 23.ª edição do Encontro da Revista de Vinhos, que decorre entre hoje e segunda-feira, no Centro de Congressos de Lisboa, na Junqueira, com 20 produtores da região a promoverem os seus vinhos num stand conjunto.

Para além desta presença em conjunto com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, o certame que reúne o mundo do vinho inclui um programa com diversas provas comentadas de Vinhos Verdes, que levam os participantes à descoberta de aspetos menos conhecidos da região, como «exemplares absolutamente marcantes, testemunhos vivos da história da viticultura e da enologia do Noroeste Peninsular».

Assim, o programa de hoje contempla, às 16h00, uma prova de Alvarinho versus Loureiro (Adega de Monção Alvarinho Deu la Deu 2021 vs Adega Ponte de Lima Loureiro Colheita Selecionada 2021) e, às 17h30, uma incursão pelos Vinhos Verdes gastronómicos (Sem Igual 2016 – Arinto Azal, Quinta do Tamariz Loureiro Superior, Quinta de S. Gião Espadeiro e Adega Ponte da Barca Vinhão Reserva dos Sócios 2020). 

Amanhã, às 16h00, destaque para uma sessão que aborda a personalidade dos diferentes terroirs que compõem «a maior região demarcada de Portugal e uma das maiores de toda a Europa» (Caves Campelo – Tapada do Marquês Alvarinho 2021, Adega Ponte de Lima Solos de Xisto 2021, Quinta de Santa Cristina Batoca 2021, Quinta de São Gião Alvarinho Trajadura 2021, Quinta da Lixa Reserva Alvarinho 2016, Casa das Hortas Avesso 2018, Via Latina Espumante de Vinho Verde Rosado NV, Quinta d’Amares Vinesa Alvarinho 2018, Adega de Monção Alvarinho Deu la Deu Terraços e Quinta de Lourosa 2021).

Segunda-feira, dia dedicado exclusivamente a profissionais, no centro das atenções vão estar colheitas raras de grandes brancos, com a prova de vinhos que «rompem paradigmas» e «surpreendem pela assinalável longevidade»: Quinta da Raza Family Collection N.º 1 2019, Sem Igual Blanc De Noir 2020, Quinta do Tamariz Loureiro Superior 2020, Quinta de Linhares Avesso Reserva 2018, Provam Irequieto, VG Azal & Arinto Grande Escolha 2019, Casa da Tojeira Grande Reserva Branco 2018, Adega Ponte da Barca Reserva Dos Sócios Alvarinho Casco de Carvalho 2019, Casa da Senra Loureiro e Vinhos Norte – Miogo Escolha da Família Branco 2018.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up