Fotografia: Avelino Lima

“Subfinanciamento crónico” e atrasos nas residências universitárias preocupam PCP

A delegação foi ontem ouvir o reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro.

Carla Esteves
18 Out 2022

Uma delegação do Partido Comunista Português (PCP) esteve, ontem de manhã, reunida com o reitor da Universidade do Minho (UMinho), Rui Vieira de Castro, para auscultar as principais preocupações, problemas e desafios com que a academia minhota se confronta, no período que antecede a discussão do Orçamento de Estado (OE).

O «subfinanciamento crónico» da academia, o atraso nas residências universitárias e a mobilidade, incluindo as ligações ferroviárias no quadrilátero Braga-Guimarães-Famalicão-Barcelos foram algumas das grandes questões enunciadas por Belmiro Magalhães, membro da Comissão Política do Comité Central. Segundo Belmiro Magalhães «há um conjunto de situações que merecem um acolhimento diferente daquele que têm vindo a ter», começando por vincar que «o subfinanciamento crónico atrofia a resposta que a universidade dá».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up