Fotografia: DM

Passaporte do Voluntário reconhece ação solidária de alunos de Amares

Os alunos do 10.º, 11.º e 12.º anos da Escola Secundária de Amares que fazem voluntariado já podem registar as suas ações solidárias em prol da comunidade, no Passaporte do Voluntário.

Jorge Oliveira
18 Out 2022

O Clube da Solidariedade e do Voluntariado da Escola Secundária de Amares lançou ontem o Passaporte do Voluntário, um instrumento que não só valida como reconhece as ações solidárias dos alunos voluntários dos 10.º, 11.º e 12.º anos daquele estabelecimento de ensino.

Bernardino Silva, coordenador do Clube da Solidariedade e do Voluntariado e professor naquela Escola, explicou que este passaporte foi pensado com o objetivo de facilitar a abertura de portas e simultaneamente reconhecer e dar visibilidade ao voluntariado praticado pelos alunos.

«Nós trabalhamos com muitas instituições e com este passaporte os alunos podem obter o carimbo, ficando com o histórico daquela que é a sua ação no terreno com os vários parceiros. É também para lhes mostrar que aquilo que eles fazem é um momento único nas suas vidas, que é pessoal esta relação que ele criam na proximidade com o mais frágil», acrescentou.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up