Fotografia: Avelino Lima

Seminário de Braga homenageia em livro aqueles que puseram o povo a cantar em português

A obra apresentada ontem revela os 31 autores das músicas inéditas que vão dar origem aos dois concertos em Braga.

Francisco de Assis
13 Out 2022

Gratidão, memória agradecida e homenagem são os sentimentos que estão na origem da publicação do livro “Viveiro de Música” e dos dois concertos “Viveiro de Músicos”, só com inéditos, marcados para os dias 21 de outubro e 13 de novembro, em Braga.

Uma homenagem «merecida» àqueles que escreveram «milhares e milhares de canções» e puseram o povo, simples e eruditos, a cantar em português, na língua vernácula, seguindo as linhas orientadoras do Concílio Vaticano II. Os eventos foram apresentados ontem no Seminário de S. Pedro e S. Paulo, local do primeiro concerto, pelo cónego José Paulo Abreu e pelo professor José Abel Carriço, autores do livro; e pelo cónego Vítor Novais, reitor do Seminário Conciliar de S. Pedro e S. Paulo, em Braga.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up