Fotografia: DM

Processo canónico de beatificação do servo Francisco II de Borbón apresentado em Braga

“Roma Portuguesa” foi palco das II Jornadas do Real Circolo Francesco II di Borbone.

Carla Esteves
9 Out 2022

Braga foi, ontem, palco da apresentação pública do Processo Canónico de Beatificação do Servo de Deus Francisco II de Borbón. A declaração de “Venerável da Igreja” será publicada já durante o mês de dezembro. A sessão decorreu, no Museu Pio XII, no âmbito das II Jornadas do Real Circolo Francesco II di Borbone, uma iniciativa que decorreu em Braga nesta sexta-feira e sábado, contando com um vasto programa, que incluiu, ontem à tarde, a celebração de uma missa solene na igreja de São Francisco de São Jerónimo de Real.

À margem da apresentação pública do processo canónico de beatificação, o delegado em Portugal do Real Circolo Fancesco II di Borbone, Vítor Escudero, explicou ao Diário do Minho que Francisco foi o último soberano do antigo Reino das Duas Sicílias, com sede em Nápoles, tendo distribuído todos os seus bens pelos pobres e mais necessitados. Tendo sido rei por poucos anos, logo que foi deposto aquando da dissolução do seu reino, encontrou exílio no Vaticano, tendo sido recebido pelo Papa nos seus territórios, tendo vivido despojado de bens.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up