Fotografia: DR

Papa incentiva ao crescimento de uma realidade económica ética

Francisco defendeu que «a porta para a dignidade de um homem é o trabalho».

Redação/Ecclesia
9 Out 2022

O Papa Francisco afirmou ontem que «o desenvolvimento é inclusivo ou não é desenvolvimento», aos participantes da conferência da Fundação “Centesimus Annus pro Pontifice” que, como fiéis leigos, têm de «fazer ‘levedar’ a realidade económica num sentido ético».

«O crescimento inclusivo encontra o seu ponto de partida num olhar não voltado para si mesmo, livre da busca pela maximização dos lucros. A pobreza não se combate com o assistencialismo, não! Ele a anestesia, mas não a combate», disse o Papa na audiência, deste sábado, no Vaticano. No seu discurso, Francisco, citando a encíclica Laudato si’, lembrou que «ajudar os pobres com dinheiro deve ser sempre um remédio temporário para enfrentar as emergências», já que o objetivo verdadeiro deve ser «permitir-lhes uma vida digna através do trabalho».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up