Fotografia: Avelino Lima

Braga quer que comemorações do 25 de Abril projetem o futuro envolvendo as novas gerações

Várias iniciativas serão realizadas, abarcando diferentes vertentes artísticas.

Rita Cunha
7 Out 2022

Braga quer fazer parte das comemorações dos 50 anos da Revolução dos Cravos, envolvendo toda a comunidade mas, em especial, os mais jovens, de modo a garantir que os valores da democracia não se perdem. «Queremos transformar estas comemorações na festa da democracia envolvendo todos, os que estiveram na resistência, os exilados, os que fortaleceram com a sua ação o Estado de Direito», disse Paulo Sousa, do Movimento de Cidadania Contra a Indiferença, ontem, durante uma visita da comissária nacional para as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril à exposição “Dias de Abril”, da autoria do falecido fotojornalista José Delgado Fernandes, e que está patente na entrada do Mercado Municipal de Braga. Na presença da responsável, Paulo Sousa fez referência às várias ações que o movimento pretende realizar, tendo como mote “1926 – 2024. 48 anos a não esquecer. 50 para celebrar”. «Defender a democracia significa que não nos esqueçamos das novas gerações e, por isso, temos esta homenagem desenhada pelos filhos da democracia.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho] 





Notícias relacionadas


Scroll Up