Fotografia: DR

Papa Francisco pede a Putin que cesse a guerra

Santo Padre preocupado com risco de «escalada nuclear».

Redação/Lusa/Ecclesia
3 Out 2022

O Papa Francisco dirigiu-se ontem ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin, pedindo que pare a «espiral de violência e morte» na Ucrânia, e expressou a sua preocupação face ao risco de uma escalada nuclear.

«O meu apelo é dirigido sobretudo ao Presidente da Federação Russa, implorando-lhe que pare, também por amor ao seu povo, esta espiral de violência e morte», disse Francisco desde a janela do apartamento pontifício, perante milhares de pessoas reunidas na Praça de São Pedro.

O Papa fez uma declaração inédita, dedicando a sua reflexão antes da oração do ângelus à guerra na Ucrânia–e não à liturgia dominical, como é tradição –, com mensagens diretamente dirigidas a Kiev e Moscovo. Francisco pediu também ao mundo para recorrer a «instrumentos diplomáticos» para pôr fim a este conflito «grave, devastador e ameaçador», além de encorajar o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, a «estar aberto a sérias propostas de paz».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up