Fotografia: DR

Luís Nobre recandidata-se à concelhia do PS de Viana do Castelo

O socialista explica que era «inevitável» voltar a concorrer à comissão política concelhia.

Redação/Lusa
3 Out 2022

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo e líder da concelhia do PS da capital de distrito, Luís Nobre, vai recandidatar-se, em lista única, à liderança da estrutura partidária, cuja eleição está marcada para sexta-feira. O socialista de 51 anos revela à Lusa que, após um primeiro mandato, era «inevitável» voltar a concorrer à comissão política concelhia para «dar continuidade ao projeto autárquico».

«No fundo, decorreram praticamente 12 meses desde a tomada de posse e a dinâmica concelhia do partido não pode estar dissociada do que é a dinâmica do cumprimento do nosso mandato, e, naturalmente, para dar também essa esperança e esse ambiente de tranquilidade, decidi apresentar-me mais uma vez para liderar, nos próximos dois anos, não só os destinos do município, mas também o que eu entendo que deve ser a dinamização do partido a nível concelhio», explica. A recandidatura ao cargo que desempenha desde 2018 é, para Luís Nobre, «uma candidatura de continuidade para não vacilar num momento extremamente importante».

Um «contexto exigente», não apenas pela conjuntura internacional – o conflito militar desencadeado pela Rússia, na Ucrânia – «refletiu-se, negativamente, numa trajetória de desenvolvimento que estava a ser concretizada», revela o autarca, apontando como exemplos «os custos associados à mão de obra, às matérias-primas, aos produtos». «Todos nós estamos hoje a sentir, não só particularmente, mas também nas organizações, os municípios estão a sentir, um impacto dos custos com a energia, com os combustíveis, a subida abrupta da inflação está a influenciar as nossas decisões e as nossas prioridades, mas que não nos deve desviar do momento fulcral que estamos a viver em termos de oportunidades de financiamento. Estamos a concluir o quadro comunitário PT2020. Temos o Plano de Recuperação e Resiliência, em grande desenvolvimento, e nós aqui com grandes intervenções que vão contribuir para a transformação do concelho», destaca.

Para Luís Nobre, o facto ser apenas uma lista única a concorrer à concelhia do PS de Viana do Castelo não retira «importância» ao ato eleitoral. «Torna-se ainda muito mais exigente, sinal de que, por um lado, há um reconhecimento do que foi feito nos mandatos anteriores, mas também na transmissão de uma obrigação de continuarmos com um desempenho importante que se continue a cumprir e a ver reconhecido pelos nossos concidadãos o que tem sido feito, o desempenho do PS ao nível autárquico», refere.

No concelho, o PS está organizado em três secções: a do Vale do Neiva, margem esquerda e Viana do Castelo.





Notícias relacionadas


Scroll Up