Fotografia: DM

Noite Europeia dos Investigadores revela crescente interesse dos bracarenses pela ciência

Edição da Noite Europeia dos Investigadores teve como lema “Ciência para todos – Sustentabilidade e Inclusão”.

Carla Esteves
1 Out 2022

A Escola de Ciências da Universidade do Minho (ECUM) e o Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) levaram, ontem, ao Altice Forum Braga, mais de meia centena de atividades experimentais, demonstrações, exposições e workshops gratuitos. Inserido na Noite Europeia dos Investigadores, que este ano tem como lema “Ciência para todos – Sustentabilidade e Inclusão”, este evento demonstra a ligação cada vez forte entre ciência e sociedade, revelando ainda, pela grande afluência que se registou no Forum Braga, a grande apetência que as gerações mais jovens demonstram para a investigação científica.

O vice-presidente da ECUM, Hernâni Gerós considerou, por isso, que este evento constitui «um marco», por se tratar de« uma forma de quebrar barreiras entre a ciência e a população».

«Temos aqui jovens das escolas entusiasmados e nós podemos assim transmitir-lhes também o nosso entusiasmo pela Ciência», afirmou, considerando que «este combate à iletracia científica é extremamente importante para o desenvolvimento». 

Hernâni Gerós realça que a pandemia foi fundamental para quebrar a barreira entre ciência e sociedade, tendo demonstrado à população em geral a importância da ciência no bem-estar da humanidade. 

O docente considera ainda que este evento também é importante para a estratégia da UMinho e para a ECUM, «demonstrando a qualidade da investigação que se faz em Braga, o que constitui uma mais valia para atrair novos alunos».

Hernâni Gerós, alertou, porém. que «é necessário, «mais apoio da parte do Governo para dar contrapartidas a estes jovens cientistas, alguns recém-doutorados, mas extremamente empenhados, para que possam manter-se no nosso país, e assim criar uma massa crítica de excelência».

Também o reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, vincou que as Universidades possuem hoje uma grande capacidade instalada em termos de recursos humanos e materiais capazes de contribuir para os saltos importantes que o conhecimento científico tem conhecido nos últimos anos, bem como para o reconhecimento social desse mesmo conhecimento científico».

«Estas iniciativas muito orientadas para reforçar o conhecimento das comunidades externas à Universidade para o que se passa nas nossas unidades de investigação são absolutamente fundamentais», defendeu.

Rui Vieira de Castro acrescentou que a investigação científica se faz, em larga medida, com recurso a fundos públicos, receitas dos impostos que os cidadãos pagam, «sendo, portanto, justo que os cidadãos possam ter conhecimento daquilo que as instituições vão fazendo».

Por sua vez, o presidente da Câmara de Braga apontou a Noite Europeia dos Investigadores como «testemunho daquilo que é a qualidade de uma das nossas mais prestigiadas instituições de Braga, que é a UMinho, também do ponto de vista da investigação».

«Além da componente formativa, que a UMinho tem vindo a desenvolver, este evento é testemunho não só da produção do conhecimento, mas também da partilha desse conhecimento com a sociedade civil», afirmou.

Segundo Ricardo Rio «Braga tem beneficiado, a vários níveis da colaboraçãoentre a UMinho e o INL, tendo registado, ao longo dos últimos anos,  um crescimento económico muito importante assente na inovação, aqui resultante da investigação científica». 

«Temos aplicado muita da investigação em contexto de gestão urbana, o que é também uma mais valia para a cidade», recordou

O edil considerou ainda que «a existência em Braga, de estruturas de conhecimento com esta qualidade e com esta diversidade acaba por ser um extraordinário estímulo para que mais jovens bracarenses possam enveredar por uma carreira de investigação, de aposta nas ciências, que é tão necessária para promover o desenvolvimento futuro».

«O contributo que estas estruturas dão para aumentar a consciência para estas áreas e para estimular os nossos futuros profissionais a enveredarem por estas áreas é também um benefício muito grande que Braga tem desta presença», sustentou o edil.





Notícias relacionadas


Scroll Up