Fotografia: Francisco de Assis

Entidades reconhecem e agradecem o trabalho da Casa de Saúde do Bom Jesus

Um dos momentos da tarde foi a homenagem ao psiquiatra da Casa de Saúde do Bom Jesus, António Pacheco Palha.

Francisco de Assis
1 Out 2022

A celebração dos 90 anos da Casa de Saúde do Bom Jesus, em Braga, e inauguração das novas instalações ficou marcada pelos elogios de várias entidades locais e regionais, que «agradecem e reconhecem» o «enorme» trabalho que a instituição vem desempenhando a favor da saúde mental dos bracarenses e náo só. No entanto, a Casa de Saúde foi desafiada não só a abrir-se mais à sociedade, mas sobretudo a continuar a responder às necessidades de novas respostas.

Na tertúlia intitulada “Hospitalidade: que futuro ousamos para a saúde mental”, participaram o Arcebispo de Braga, D. José Cordeiro; Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga; João Ferreira, diretor da Segurança Social de Braga; e a Irmã Idília Carneiro, vice-presidente das do Instituto das Irmãs Hospitaleiras. O desabate foi moderado por Pedro Morgado, coordenador Regional do Norte da Saúde Mental.

Antes de assumir o papel de dirigente, Pedro Morgado fez questão de felicitar a Casa de Saúde e as Irmãs Hospitaleiras, por ser um «parceiro» importantíssimo do Serviço Nacional da Saúde (SNS) na área da saúde mental.

O psiquiatra aproveitou para dar conta que em breve o Estado vai abrir a quinta unidade de internamento de doentes mentais em Portugal e será no norte do país. Fez saber, igualmente, que em breve vai ser aberto um concurso para instituições fora  do SNS para prestadores de serviço.

Pedro Morgado explicou ainda que, atualmente, para além dos tratamentos com fármacos cada vez mais eficazes, tanto o Estado como as instituições de saúde mental apostam cada vez em prestar serviços fora de portas, mais perto da comunidade, no sítio onde estão as pessoas.  «Vivemos um momento extraordinário seja no aumento do número de pessoas em sofrimento psiquiátrico, seja pela capacidade que nós temos de identificar das pessoas e do conhecimento que têm à volta das questões da saúde mental, em que as pessoas procuram mais ajuda»

Segurança Social reconhece incapacidade de dar certas respostas 

Um dos participantes na tertúlia foi o diretor da Segurança Social de Braga, que reconheceu a incapacidade do Estado em dar certas respostas no âmbito da saúde mental.

«Era fundamental que houvesse mais respostas sobretudo no internamento. As respostas existentes não estão preparadas para  estas situações», disse.

Este responsável saudou o trabalho da Casa de Saúde, com quem a Segurança Social tem um acordo tripartido, admitindo que era importante que surgissem outras respostas.

Por seu turno, o Arcebispo de Braga, também teceu rasgados elogios à Casa de Saúde, fazendo saber que ontem foi a terceira vez que esteve na Casa. D. José Cordeiro salientou a «Ciência e a Caridade» que se pratica na casa e considera que hospitalidade pode-se confundir com a própria Igreja. É outro nome da Igreja. Afinal, hospitalidade segue a linha do Evangelho. 

Quanto ao presidente da Câmara de Braga, enalteceu o papel «absolutamente fundamental» em Braga.  Ricardo Rio confessou que só na pandemia é que teve a verdadeira dimensão e o alcance do trablho da Casa de Saúde do Bom Jesus, não só na saúde mental, na toxicodependência. Por isso, desafiou os responsáveis a abrirem-se mais à comunidade bracarense, mostrando o que fazem, mas também chegando a mais pessoas.

Psiquiatra António Palha homenageado  

Um dos momentos da tarde foi a homenagem ao eterno psiquiatra da Casa de Saúde do Bom Jesus, António Pacheco Palha, classificado como um «verdadeiro hospitaleiro». 

Depois de apresentar a conferência “Do impulso inicial nos anos 30 do século 20 até à renovação do século XXI”, o médico  recebeu um ramo de flores e uma peça com a foto  de S. Bento Menni, fundador da Ordem Hospitaleira, de quem o doutor António Palha é um admirador.

Em toda a cerimónia ficou clara a visão de S. Bento Menni, sobre o tratamento integral do doente. Por isso, falava em assistência médica, piedosa, alimentar, higiénica e disciplicar.





Notícias relacionadas


Scroll Up