Fotografia: FP Canoagem

Jovens minhotos continuam a brilhar no Mundial de maratonas

Os Mundiais de maratonas juntam, até domingo, em Ponte de Lima 890 canoístas, oriundos de 36 países.

Pedro Vieira da Silva / Lusa
30 Set 2022

Os canoístas portugueses Tomás Sousa (CN Ponte de Lima) e Marco Oliveira (CN Prado) foram hoje, respetivamente, sexto e sétimo classificados na prova sub-23 de C1 dos Mundiais de maratonas, que decorrem até domingo em Ponte de Lima.

Tomás Sousa concluiu os 22,6 quilómetros do percurso no Rio da Lima em 2:00.22 horas, a distantes 8.02 minutos do campeão, o espanhol Jaime Duro (1:52.19), que bateu o húngaro Sebestyen Simon por 1.15 minutos e o compatriota Diego Pineiro por 2.39. Marco Oliveira ficou a 10.27 da frente.

Em K2 júnior feminino, Beatriz Caldas e Bárbara Costa, ambos do emblema limiano, foram as melhores portuguesas na prova de 19 quilómetros, terminando em 12.ª, em 1:37.00, a 7.51 minutos do ouro das húngaras Kinga Molnar e Hanna Jozsa.

O pódio ficou completo com as irmãs sul-africanas Saskia e Valma Hockly, segundas, a 20 segundos, e com as espanholas Lídia Zornoza e Alba Estevan, a 2.31 minutos.

Portugal tem, para já, cinco medalhas nestes Mundiais, nomeadamente o ouro do limiano Fernando Pimenta (SL Benfica) na short race e da júnior Beatriz Fernandes (CN Ponte de Lima) em C1 na distância longa, com a atleta de Ponte de Lima a ser igualmente bronze na short race, aberta a todos os escalões etários.

Também os juniores Ana Pereira (CN Ponte de Lima) e Joel Miranda (GCDR Gemeses), ambos em C1, conquistaram o bronze.





Notícias relacionadas


Scroll Up