Fotografia: DR

CIM Alto Minho preocupada com eventual redução de descargas no Lima e Minho

A mesma situação já aconteceu com o Tejo e Douro.

Redação/Lusa
30 Set 2022

O presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho disse ontem estar preocupado com a eventual redução das descargas de água de barragens espanholas das bacias dos rios Lima e Minho, como aconteceu com o Tejo e Douro.

Em declarações à agência Lusa, em Viana do Castelo, sobre o acordo ibérico que prevê a redução das descargas de água de barragens espanholas da bacia do Douro e Tejo, Manoel Batista disse que aquela «solução» o preocupa, ainda mais se vier a ser aplicada nos principais rios do distrito de Viana do Castelo.

«Embora esta situação seja uma situação que, neste momento, tem uma dimensão mais no sul, sabemos que a questão da água é uma questão crucial para todos. Não é só uma questão portuguesa, é também uma questão espanhola. Preocupa-nos esta solução encontrada para o Tejo e o Douro e preocupa-nos porque também pode ser uma questão colocada nos rios Minho e Lima», afirmou.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up