Espaço do Diário do Minho

Gala das Quinas com passos certos e… trocados

23 Set 2022
Carlos Mangas

Quando da convocatória para o duplo confronto da seleção nacional de futebol, uma outra representação nacional encontrava-se na Argentina a disputar a Finalíssima de Futsal. Penso ter sido esta conjugação de fatores que levou a marcar a Gala das Quinas de Ouro para momento posterior (à conquista da) Finalíssima de Futsal e anterior aos jogos decisivos para a Liga das Nações, por forma a ter atletas e treinadores das modalidades com mais impacto mediático, na festa.

E, parafraseando Chico Buarque na canção, Tanto Mar – “Foi bonita a festa, pá…” com a presença de futebolistas e treinadores de diversas gerações e a lembrança de muitos que partiram, alguns, precocemente.

Voltando à convocatória, sempre discutível, a mesma foi abafada pela decisão de Rafa Silva de se desconvocar. Ainda sou do tempo que recusas destas (pelos jogadores e/ou clubes) originavam sanções e impedimentos de jogar pelo clube.

No nosso país “é dever legal do praticante desportivo profissional participar nos trabalhos de preparação e integrar as seleções ou representações nacionais”. No entanto, num daqueles alçapões legislativos em que somos férteis, o regulamento disciplinar de liga aceita que qualquer atleta pode abdicar desde que “haja uma justificação aceite pela Direção da FPF”. Rafa foi algumas vezes desconsiderado e desaproveitado na seleção e… no clube. Na seleção – com aceitação tácita da FPF – entendeu que chegou o momento de se despedir. No clube, o tempo o dirá.

Quem atuou de forma totalmente oposta, foi CR7 que já se auto convocou para o mundial deste ano e para o Euro de 2024. Fê-lo na Gala das Quinas ao receber o prémio de melhor marcador de sempre. Um dos seus inúmeros assessores deveria tê-lo aconselhado a dizer: enquanto me mantiver no futebol de alto rendimento, estarei sempre disponível para representar o nosso país.

Quem conhece a realidade sabe que com esta afirmação, CR7 diria praticamente o mesmo, dando um sinal de gratidão e de grande campeão. Há quem afirme e escreva que Fernando Santos deve ter tolerância para quem tem estatuto especial e a quem se pode permitir quase tudo? Desculpem, discordo totalmente, lembrando Abel Ferreira – O estatuto, é o rendimento.

Sorte – aquela que se conquista com liderança de excelência – teve Jorge Braz quando um jogador ainda a provar na quadra toda a sua qualidade no último campeonato do mundo, assumiu ter chegado a hora de dar a vez a outros, levando o selecionador a reinventar novas estratégias, mantendo a qualidade no discurso – mesmo nas pausas técnicas – para continuar a ganhar, sem o Melhor do Mundo. Por isso, em meu entender, o momento MAIOR da Gala das Quinas foi o discurso de Ricardinho: Depois de ter visto esta conquista (finalíssima de Futsal) tenho hoje a certeza que dei o passo certo, quando decidi dar um passo ao lado para que os mais jovens dessem um passo em frente.

Numa semana, e dia, em que houve alguns passos trocados, abençoada modalidade que tem quem assim pense (e aja) sempre em prol do coletivo.



Mais de Carlos Mangas

Carlos Mangas - 16 Set 2022

Confesso ser um dos consumidores de assuntos futebolísticos ocupando algum do meu tempo (mais do que devo, concedo) atento a uma modalidade que me acompanha, desde a infância no Gerês. Preferindo, no entanto, o jogo jogado ao que lhe é marginal – o jogo escrito, falado – perdi algum do meu precioso tempo a acompanhar, […]

Carlos Mangas - 8 Jul 2022

Para quem só agora acordou e dedica alguma atenção a esta novidade de uma parceria Paris SG/SC Braga, é porque anda distraído. Camilo Castelo Branco numa das suas famosas novelas do Minho já catalogava Braga como uma segunda Paris, comparando, inclusive, as pulgas das duas cidades, como nos conta Rui Ferreira no seu delicioso livro […]

Carlos Mangas - 25 Jun 2022

Em fase final de ano letivo e com o reinício de época futebolística à porta, dou comigo a pensar nos atletas/estudantes para quem as férias não são mais que uma miragem. Ainda nas escolas a realizar exames que lhes possibilite acederem a um outro patamar estudantil e, simultaneamente, quase de volta aos clubes para início […]


Scroll Up