Espaço do Diário do Minho

“#BeActive” Portugal

23 Set 2022
Carlos Dias

O desporto tem dezenas de contextos diferenciados de expressão, diversas modalidades, tipologia distintas, mas com valores, objetivos e princípios idênticos.

A importância do Desporto na sociedade é significativa e tem vários quadrantes de intervenção relevantes: na saúde, na economia, na educação, na identidade dos países e no desenvolvimento global dos países. Há uma grande diferença entre Desporto e Atividade Física (AF), e apesar de existirem diferenças significativas entre as duas formas de expressão, definição e nos seus conceitos mais básicos, são muitas vezes erradamente colocadas no mesmo saco.

O último Eurobarómetro (2022) relativo à prática de Desporto e Atividade Física faz um retrato quase miserável do nosso país. Estamos abaixo da média europeia em todos os indicadores. Para se ter uma noção 7 em 10 pessoas do género masculino não pratica qualquer AF, enquanto que 80% da população feminina em Portugal, nunca pratica ou pratica raramente atividade física. Mais impressionante são os números dos portugueses acima dos 55 anos, pois 91% da população desta idade não faz qualquer tipo de atividade física, sendo que nos reformados este índice aumenta para 92%, em contraste com os 74% da média da comunidade europeia. Na faixa dos 15 aos 24 anos, sensivelmente 37% da população não realiza ou realiza raramente qualquer atividade física. Outro indicador que salta à vista refere-se à participação social em clubes: 82% da população não participa ativamente na vida dos clubes com atividades desportivas e AF recreativas, contra 69% da média europeia. São números difíceis para Portugal e exigem de todas as autoridades que trabalham nesta área uma reflexão profunda e estabelecer as medidas para incrementar a prática de atividade física regular a toda a população. Estes números refletem uma constatação empírica: existe uma lacuna grave na cultura desportiva da população portuguesa. Claro que nós vivemos numa monocultura futebolística, mas parece-me que muito lentamente a mentalidade está a alargar-se, mas há muito a fazer.

Neste sentido, a próxima semana (de 23 a 30 de setembro) reveste-se de uma importância maior para a sensibilização dos benefícios de uma prática desportiva regular, pois, por iniciativa da Comissão Europeia, comemora-se a Semana Europeia do Desporto (SED), e cujo principal objetivo é promover o desporto e a atividade física de todas as classes etárias e sociais. A cada dia existirá um tema central, dos imensos quadrantes de expressão do Desporto e das AF e em cada um desses dias abrirá a discussão dos pontos estratégicos de desenvolvimento. Tendo em conta do que passamos nos últimos dois anos e os números que caraterizam o cenário português, torna-se fundamental incentivar a população a uma prática desportiva regular e sistemática (federada, escolar e universitária), bem como, a prática de atividade física para a população em todas as idades.

As Escolas, terão no dia 30 de setembro, o momento de discussão e sensibilização para a prática desportiva em ambiente escolar. Começar a sensibilizar pelos mais novos poderá ser importante para a mudança pragmática do futuro.



Mais de Carlos Dias

Carlos Dias - 9 Set 2022

Quando mais de meio mundo desfrutava de férias, descansando, com tempo para tudo, gozando de bons repastos, do sol e dos chinelos nos pés, o sistema desportivo manteve-se ativo, pois existiram atletas, treinadores, dirigentes, que não tiveram descanso. A famosa “Silly Season”, que se carateriza por momentos de descanso e de noticias pouco relevantes, não […]

Carlos Dias - 3 Jun 2022

Nelson Mandela, um dos maiores lideres da história universal, referiu um dia que “A grandeza da vida não consiste em não cair nunca, mas em nos levantarmos cada vez que caímos”. Esta máxima de vida, é uma enorme mensagem para todos, mas para quem pratica desporto de elevado nível, apesar das limitações/condições humanas que qualquer […]

Carlos Dias - 20 Mai 2022

Dirigir equipas, conduzir processos com escolhas ou tomada de decisões, são as tarefas mais complexas para os treinadores, porque implicam determinadas opções, seguir por um determinado caminho em detrimento de outros, sob ponderação de indicadores e critérios e assumindo riscos. As equipas são sistemas dinâmicos e muito complexos. Todos os treinadores – aqueles que se […]


Scroll Up