Fotografia: Avelino Lima

Parque Nacional da Peneda-Gerês precisa de um instrumento financeiro específico

João Manuel Esteves apresentou ao secretário de Estado as necessidade da comissão de cogestão do PNPG.

José Carlos Ferreira
16 Set 2022

O presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez defendeu ontem a criação de um mecanismo financeiro próprio para o Parque Nacional da Peneda-Gerês, que permita executar os projetos que constam no Plano de Valorização.

A reivindicação foi feita na sessão de inauguração do Parque Biológico do Mezio, aproveitando a presença do secretário de Estado da Conservação da Natureza e das Florestas que presidiu à cerimónia.

Falando aos jornalistas à margem da inauguração, João Manuel Esteves explicou que o PNPG já teve um apoio dos programas quer do Ministério do Ambiente, quer regionais, quer ainda do município. «Aquilo que estamos a solicitar é dar continuidade a esse programa, reforçando os mesmos para estes objetivos. Agora que temos um plano de cogestão com um conjunto de ações previstas e um conjunto de iniciativas previstas, que haja um instrumento financeiro específico para a área do Parque Nacional da Peneda-Gerês, enquanto elemento único em Portugal», defendeu.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up