Fotografia: Vatican Media

Religiões nunca podem justificar violência em nome de Deus

Alertou ontem o Papa, na capital do Cazaquistão.

15 Set 2022

O Papa avisou ontem, na capital do Cazaquistão que as religiões «nunca podem justificar a violência em nome de Deus», apelando à rejeição de «extremismos e fundamentalismos».

«Nunca justifiquemos a violência. Não permitamos que o sagrado seja instrumentalizado por aquilo que é profano. Que o sagrado não seja suporte do poder e o poder não se valha de suportes de sacralidade», declarou, no discurso que proferiu na abertura do VII Congresso de Líderes de Religiões Mundiais e Tradicionais.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up