Fotografia: SC Braga

Frente de ataque que é um rolo compressor

SC Braga tem de longe o melhor ataque neste arranque da I Liga com Banza e Vitinha em destaque.

Luís Filipe Silva
30 Ago 2022

Começam a faltar adjetivos para classificar este arranque do SC Braga neste campeonato. Ao fim de quatro jornadas, a equipa de Artur Jorge detém de longe a marca de melhor ataque, com 17 golos apontados em apenas quatro jogos — FC Porto tem dez golos e Benfica oito, mas com um jogo em atraso — fruto de uma frente de ataque que tem “engolido” por completo as defesas com que se tem deparado.

Neste capítulo, tem ganho particular destaque a dupla formada por Banza e Vitinha. O novo avançado francês dos “Guerreiros do Minho” assumiu o papel de “matador” com cinco golos em quatro jogos, mas o jovem Vitinha, com dois, tem protagonizado também um importante papel de desgaste nas defesas adversárias com as suas movimentações constantes no terreno de jogo.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up