Fotografia: EDP Vilar de Mouros

Vilar de Mouros chega aos 60 mil e despede-se com “casa lotada”

Evento regressa em 2023, num dos dois últimos fins de semana de agosto.

Redação/Lusa
28 Ago 2022

O festival Vilar de Mouros 2022, no Alto Minho, encerrou este sábado com “casa lotada”, cumprindo o objetivo de atingir 60 mil festivaleiros nos três dias. O evento regressa em 2023, num dos dois últimos fins de semana de agosto.

“Atingimos os objetivos que queríamos, estamos a chegar aos 60 mil [festivaleiros], que era o número que nós esperávamos nesta edição”, declarou Diogo Marques, da organização do festival EDP Vilar de Mouros 2022, em entrevista à Lusa.

Antes de uma noite com Iggy Pop como cabeça de cartaz, Diogo Marques avançou que “efetivamente” já estão a preparar as próximas datas do evento. “Será sempre no final de agosto, pode ser no último fim de semana, pode ser no penúltimo fim de semana, mas será sempre no final de agosto”, garantiu. A organização está a “confirmar dois artistas bastante grandes” e, por isso, estão dependentes “num dia ou dois” relativamente às datas do festival em 2023.

Sem revelar quais são as bandas contactadas enquanto não forem assinados os contratos com os artistas, Diogo Marques assume que há diversas “bandas apalavradas estrangeiras”, tanto bandas “repetentes de anos anteriores, de há muitos anos”, como com outras “bandas novas que nunca vieram a Vilar de Mouros”. “Gostaríamos de ter todas as bandas que encaixam no nosso público, são as bandas que tocam diversas gerações, como por exemplo, das que já cá passaram, Ben Harper”, acrescenta.

Em relação à edição deste ano, Diogo Marques refere que “o público respondeu de forma incrível”. “Viveram-se aqui estas duas primeiras noites mágicas, com um ambiente super contagiante, uma alegria incrível das pessoas, deste reencontro ao fim deste tempo. Hoje prevê-se casa lotada. É o dia que temos mais público e os concertos vão ser estrondosos”, terminou.





Notícias relacionadas


Scroll Up