Fotografia: DR

Católicos em Portugal pedem uma Igreja que acolha a todos

Síntese sinodal da CEP defende o fim de atitudes discriminatórias.

Redação/Ecclesia
27 Ago 2022

A síntese sinodal da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) pede acolhimento «a todos», exclusão de «atitudes discriminatórias à comunidade LGBTQIA+ e divorciados recasados», «independentemente da sua vida afetivo- sexual», e continuação na prática sinodal para que Igreja se torne «relevante» socialmente.

«Pede-se uma Igreja de portas abertas, que abrace a diversidade e acolha todos, excluindo as atitudes discriminatórias que deixam à margem a comunidade LGBTQIA+ e os divorciados recasados; uma Igreja que repense a participação de todos os batizados, independentemente da sua vida afetivo-sexual que é vivida, muitas das vezes, como um tabu; uma Igreja que disponibilize espaços abertos à partilha, ao diálogo e à reflexão, sem excluir qualquer tema», pode ler-se no documento enviado ontem à Agência ECCLESIA.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up