Fotografia: ASAE

ASAE trava grupo de programação de jogo ilícito em Ponte de Lima

A autoridade realizou uma apreensão superior a 163 mil euros.

Redação/Lusa
27 Ago 2022

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) anunciou que desmantelou um grupo que se dedicava à programação de jogo ilícito. A autoridade realizou uma apreensão superior a 163 mil euros.

Através da Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal (UNIIC), no âmbito de um inquérito onde se investigam os “crimes de apostas desportivas à cota de base territorial e distribuição ilícita de jogos de fortuna e azar”, a ASAE deu cumprimento a 13 mandados de busca a armazéns e viaturas, no concelho de Ponte de Lima, adianta uma nota de imprensa.

Num armazém, os inspetores encontraram 131 dispositivos e equipamentos eletrónicos utilizados no alegado crime, entre os quais “nove telemóveis, 15 discos rígidos, dois CPU, 53 ‘tablets’, duas ‘pens’, 31 máquinas de jogo com ‘tablet’ incorporado, oito computadores portáteis, dois quiosques de internet, cinco roletas eletrónicas, uma máquina de contar moedas, diversos periféricos e a quantia de 24.739,06 euros em numerário, por suspeita de ser produto da atividade ilícita”. Entre equipamentos e numerário, a ASAE revela que a apreensão é de a 163 979,06 euros.

Seria neste armazém que os suspeitos preparavam os equipamentos, através da respetiva programação e instalação de software, para posterior distribuição ilícita por vários estabelecimentos da zona norte, onde eram disponibilizados ao público, refere o comunicado. Nas diligências, que contaram com a colaboração pericial do Serviço de Regulação e Inspeção de Jogos (SRIJ), três suspeitos foram constituídos arguidos e sujeitos a Termo de Identidade e Residência.





Notícias relacionadas


Scroll Up