Fotografia: CM Monção

Construção de nova rotunda em Monção começa até final de setembro

Objetivo da intervenção é diminuir o número de acidentes rodoviários na zona.

Redação/Lusa
23 Ago 2022

A construção de uma rotunda num cruzamento da Estrada Nacional (EN) 202 em Monção, palco de vários acidentes mortais, vai iniciar-se até final de setembro, revela fonte da Infraestruturas de Portugal (IP). A intervenção conta com um orçamento de 800 mil euros.

“No âmbito da circulação rodoviária concelhia, a rotunda de São Pedro sempre foi uma prioridade, levando-nos a defender junto de várias entidades, entre as quais, a Infraestruturas de Portugal, a sua necessária e legitima concretização”, explica o presidente da Câmara de Monção, António Barbosa, citado em comunicado enviado à imprensa. “O desenvolvimento deste processo, com a assinatura do contrato para a realização da empreitada, deixa-nos imensamente felizes e satisfeitos com o trabalho efetuado”, acrescenta o social-democrata.

Segundo a autarquia, “numa comunicação oficial, a Infraestruturas de Portugal informou o presidente da Câmara de Monção, António Barbosa, que a empreitada de construção da Rotunda de São Pedro foi adjudicada à empresa Predilethes – Construções, pelo valor global de 749 854 86 euros”, sendo que o contrato da empreitada foi assinado no passado dia 11.

A intervenção prevista “tem como objetivo a melhoria das condições de segurança e acessibilidade, prevendo a reformulação geométrica do atual cruzamento, transformando-o em intersecção giratória”. Os “trabalhos englobam, igualmente, a remoção da atual passagem superior de peões existente no local, bem como a implantação de passeios sobrelevados necessários à circulação de peões e à realização de atravessamentos na rotunda, incluindo passadeiras em locais apropriados”.

Em causa está a pretensão, reclamada há vários anos pela Câmara de Monção, junto da extinta Estradas de Portugal, agora IP, de transformação do cruzamento de São Pedro, na EN 2022, numa rotunda, face ao elevado número de acidentes rodoviários, alguns com vítimas mortais. Trata-se de uma zona de reta que se apresenta em plano inclinado e com pouca visibilidade para quem tenta aceder à estrada nacional.





Notícias relacionadas


Scroll Up