Fotografia: DR

Esposende aprova criação de Fórum para a Promoção da Longevidade

O objetivo é fazer face à “emergente necessidade” de criar políticas públicas locais que respondam aos desafios decorrentes do crescente envelhecimento populacional.

Redação/Lusa
16 Ago 2022

O município de Esposende vai criar um Fórum para a Promoção da Longevidade, face à “emergente necessidade” de criar políticas públicas locais que respondam aos desafios decorrentes do crescente envelhecimento populacional, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município refere que aquele fórum, aprovado por unanimidade pelo executivo, visa a definição da Estratégia Local para a Promoção da Longevidade

“Pretende-se, deste modo, contribuir para a conceção, promoção e avaliação das políticas públicas para a longevidade, numa ótica de desenvolvimento de um ecossistema económico e social sustentável, bem como assegurar a implementação de medidas destinadas a garantir a proteção na fragilidade relacionada com o envelhecimento”, sublinha.

O fórum terá uma composição “plural e diversificada”, com vista a reunir e a conjugar os conhecimentos e os meios dos serviços, organismos e entidades, públicas ou privadas, “no sentido garantir a plena integração cívica e social das pessoas mais velhas”.

Na operacionalização desta medida, será constituído o Conselho Consultivo para a Governação Integrada das Políticas de Longevidade, órgão que garantirá a gestão e a operacionalização das competências do fórum.

Este conselho será constituído por pessoas da comunidade e “agentes chave” que, pela natureza dos serviços prestados à comunidade, assumem um papel de relevo ao longo de todo o processo de envelhecimento.

A Câmara sublinha que as alterações demográficas, decorrentes do aumento da esperança média de vida, “colocam os mais diversos desafios à humanidade”.

“Não obstante registando um índice de envelhecimento significativamente mais baixo do que aquele que se verifica ao nível nacional, o Município de Esposende, numa perspetiva de antecipação, tem vindo a desenvolver todo um conjunto de políticas públicas que tendem a contribuir para a melhoria da qualidade de vida da comunidade sénior”, acrescenta o comunicado.

Citado no comunicado, o presidente da Câmara, Benjamim Pereira, refere que a ideia da criação do fórum resultou da “emergente necessidade de criar políticas públicas locais que respondam aos desafios decorrentes do crescente envelhecimento populacional”.





Notícias relacionadas


Scroll Up