Fotografia: DR

Discursos racistas revelam «medo e desconhecimento»

Afirma diretora da Obra Católica Portuguesa de Migrações.

14 Ago 2022

A diretora da Obra Católica Portuguesa de Migrações (OCPM) disse ontem em Fátima que a «voz da Igreja» se distingue de discursos racistas ou xenófobos.

«Muitas das vozes que ouvimos, de fechar portas, que transformam os migrantes em bodes expiatórios parecem-me vozes de medo e de desconhecimento da realidade», assinalou Eugénia Quaresma, que falava na conferência de imprensa de apresentação da peregrinação internacional de agosto, dedicada aos migrantes e refugiados.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up