Fotografia: DR

Atrasos nos CTT levam deputada a questionar ministro

Gabriela Fonseca defende que «a distribuição da correspondência no município da Póvoa de Lanhoso, está gravemente afetada».

4 Ago 2022

Por «decisões economicistas da empresa CTT, às quais os cidadãos são alheios, a distribuição da correspondência no município da Póvoa de Lanhoso, está gravemente afetada, colocando os mesmos em falta com as suas obrigações devido ao reiterado comportamento dos CTT. No concelho, a distribuição do serviço postal não tem servido os interesses das pessoas nem das empresas, tal é o seu atraso».

A acusação parte da deputada do PSD, eleita pelo distrito de Braga, Gabriela Fonseca, que questionou o ministro das Infraestruturas e Habitação da correspondência é recorrente.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up