Fotografia: Vatican News

Basílica dos Congregados recebida pelo Patriarca Ecuménico Bartolomeu

No decorrer de uma Peregrinação à Turquia, que decorre de 1 a 8 de Agosto.

Redação
29 Jul 2022

Os participantes na Peregrinação à Turquia que decorre de 1 a 8 de Agosto, organizada pela Basílica dos Congregados de Braga e Instituto Católico de Viana do Castelo, serão recebidos pelo Patriarca Ecuménico de Constantinopla Bartolomeu I, sucessor de Santo André Apóstolo, no Palácio Apostólico de Fanar, em Istambul.

A audiência com a máxima autoridade espiritual dos Cristãos Ortodoxos foi concedida a pedido do padre Pablo Lima, presidente do Instituto Católico de Viana do Castelo (ICVC), ao Metropolita Ortodoxo de Portugal e Espanha, Arcebispo Bessarion Komzias, do Patriarcado Ecuménico.

O acontecimento é considerado como uma bênção e uma honra para os participantes e enquadra-se no programa de formação teológico-espiritual da Escola de Teologia e no seu empenho no diálogo inter-religioso e ecuménico.

Em 2019, a mesma Escola de Teologia tinha visitado a Sinagoga de Belmonte e tinha um programa de encontros com representantes doutras religiões e igrejas que foi interrompido pela pandemia.

O Patriarca Bartolomeu tem 82 anos e foi eleito e entronizado como Patriarca de Constantinopla em 1991. Desde então, protagonizou encontros ecuménicos com os Papas João Paulo II, Bento XVI a quem recebeu no mesmo Palácio de Fanar, em Istambul, e o Papa Francisco, com o qual alimenta uma grande proximidade, tendo tomado parte na Tomada de Posse do Papa, em Roma, em 2013, e tendo-o acompanhado na Visita a Jerusalém, em 2014.

O Patriarca Bartolomeu é conhecido como o “Patriarca Verde” pela sua preocupação e empenho ecológicos e escreveu o prefácio para o livro “A nossa mãe Terra” do Papa Francisco, publicado pela Editora Paulinas.

O Patriarca de Constantinopla é historicamente sucessor do Apóstolo André, que era irmão do Apóstolo São Pedro, de quem o Papa de Roma é sucessor. Constantinopla é um dos cinco Patriarcados antigos da Igreja: Jerusalém, Antioquia, Roma, Alexandria e Constantinopla.





Notícias relacionadas


Scroll Up