Fotografia: DR

UMinho entre as oito universidades que vão dividir 14,4 milhões de euros para ações inovadoras

O plano de trabalho proposto assente na construção, até 2032, de uma universidade europeia voltada para o futuro.

Redação
27 Jul 2022

A Aliança Europeia Arqus, que inclui a Universidade do Minho, viu aprovado pela Comissão Europeia o seu plano de trabalho para quatro anos, através da atribuição de 14.4 milhões de euros. Este montante corresponde a um financiamento de 100%, assente no entendimento de que «os objetivos e as ações da Arqus são muito relevantes», identificando bem «os principais problemas do ensino superior europeu e os desafios societais inerentes».

Para além da Universidade do Minho, fazem parte da Aliança Arqus mais sete, nomeadamente as de Granada (Espanha), Graz (Áustria), Leipzig (Alemanha), Lyon (França), Pádua (Itália), Vilnius (Letónia) e Wrocław (Polónia). A Aliança Arqus foi uma das 17 alianças selecionadas no concurso de 2019, destinado à implementação do projeto das universidades europeias, lançado por Emmanuel Macron e que entrou numa nova fase este ano.

Em comunicado, a UMinho explica que a Comissão Europeia decidiu continuar a apoiar a implementação estratégica da Arqus «com o objetivo final de se constituir como uma universidade verdadeiramente europeia».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up