Fotografia: DM

Cartaz das Festas Gualterianas desagrada à oposição por falta de dimensão popular

Gestão municipal assegura expressão popular e o maior orçamento de sempre nas Festas Gualterianas.

Rui de Lemos
22 Jul 2022

As Festas Gualterianas são o maior cartaz do concelho, regressam depois de dois anos de ausência e deveriam ter um brilho redobrado. Porém, «há descontentamento popular pela programação» e o cartaz «devia ser mais ambicioso na raiz e dimensão popular», considerou, ontem, o vereador da coligação PSD/CDS, Ricardo Araújo, na sessão do executivo vimaranense, onde deixou críticas às opções do programa.

«Este programa podia ser mais ambicioso na dimensão da festa popular», mas «parece que há uma aversão e desprezo ao que é popular no PS», considerou e condenou Ricardo Araújo, sublinhando que o regresso da festa maior do concelho ao formato presencial, depois de dois anos de ausência forçada pela pandemia, «devia fazer-se com programa reforçado». Isto porque «muitos vimaranenses nos fizeram sentir desapontamento e desilusão com o cartaz» quando «cidades e vilas vizinhas» regressam às festas «com mais força», suportou.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up