Fotografia: Avelino Lima

PSD quer privados e setor social a colaborar com hospital de Braga

Luís Montenegro ligou crise na unidade hospitalar bracarense ao fim do modelo de gestão privada.

Joaquim Martins Fernandes
19 Jul 2022

A tomada de posição do líder nacional do PSD foi tomada ao final da manhã de ontem, depois de reuniões com representantes dos trabalhadores e do conselho de administração. Para Luís Montenegro, a causa dos problemas que afetam o hospital de Braga «não está nem nos gestores e, muito menos, está nos trabalhadores que prestam serviço» na unidade hospitalar.

«Aquilo que tem motivado uma incapacidade de poder ter maior qualidade e eficiência no serviço é o modelo de gestão. [Foi-me] relatado um conjunto de dificuldades que no setor público e no Serviço Nacional de Saúde se têm sentido do ponto de vista da autonomia para tomar decisões, para reter e contratar recursos humanos e para poder contratar fornecimento de equipamentos e materiais que são necessários à operação de uma unidade de saúde», disse Luís Montenegro, que defendeu a «necessidade» de o Serviço Nacional de Saúde «funcionar de forma complementar com o setor privado e social», de forma a dar resposta às necessidades das pessoas.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up