Fotografia: DM

Livreiros fazem balanço global positivo mas esperam menos calor e mais divulgação

A maioria dos comerciantes considera que as vendas correram bem, mas querem que o evento seja mais publicitado.

Carla Esteves
18 Jul 2022

Os livreiros que, na primeira quinzena de julho transformaram Braga numa autêntica “biblioteca ao ar livre” fazem um balanço global «muito positivo» da Feira do Livro de Braga 2022, salientando não apenas as vendas, mas a presença de autores e outras iniciativas que contribuíram para a atrair público ao certame. Afirmam, porém, que as altas temperaturas que se fizeram sentir por estes dias, impediram resultados que poderiam ser «ainda mais positivos» e sugerem que na edição do próximo ano haja uma maior aposta na divulgação do certame.

Conceição Norberto, proprietária da livraria “Ler Com Gosto”, sediada em Braga defende que o centro da cidade é, sem dúvida, «o melhor espaço para a realização da feira», mas é das que acreditam que «faltou mais divulgação, pois a maioria dos clientes surgiram de passagem».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up