Fotografia: DR

Seria um erro responder à inflação com aumentos idênticos da despesa pública

Defende o Ministro das Finanças, Fernando Medina.

13 Jul 2022

O ministro das Finanças defendeu ontem em Bruxelas que «responder a cada aumento nominal da inflação com aumentos do ponto de vista da despesa pública da mesma dimensão» seria «um erro» que todos os portugueses pagariam «bem caro».

Falando numa conferência de imprensa após uma reunião de ministros das Finanças da União Europeia, Fernando Medina argumentou que é preciso «ter consciência de que, perante uma crise com esta dimensão, do ponto de vista do aumento dos preços, não há nenhum Estado, nenhum país, que consiga só por si compensar, eliminar os impactos que os aumentos têm na vida dos seus concidadãos», sendo apenas possível mitigá-los, e considerou que, neste campo, o Governo tem aplicado, «desde a primeira hora, medidas muito importantes».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up