Fotografia: CM Caminha

“Caminha Medieval” recebe peregrinações diárias e “SPA” medieval no centro histórico

Vila minhota vai mergulhar na época medieval entre os dias 20 e 24 de julho.

Redação/Lusa
11 Jul 2022

O “Caminho de Santiago” é o tema de Caminha Medieval, que vai fazer o centro histórico do município minhoto mergulhar na época medieval entre os dias 20 e 24 de julho. A programação conta com peregrinações todas as noites e um “SPA” da época, “Mens sana in corpore sano”, revela a Câmara Municipal.

Durante os cinco dias de evento, o centro da vila vai ser invadido por mercadores, artesãos, oficinas, espetáculos de fogo, marionetas, teatro medieval, jogos, acampamento civil e militar, aves e gastronomia. O tema central é o Caminho de Santiago, pelo que o programa vai dar um enfoque especial a tudo o que está associado a estas grandes caminhadas em nome da fé. Em destaque, estão então as peregrinações diárias com recriação histórica, pelas 22h00.

Para combater o cansaço das peregrinações, as arcadas vão transformar-se num SPA medieval. “Mens sana in corpore sano” tem também inspiração no mar, com tratamentos à base de ingredientes naturais, como as algas, que proporcionam, segundo a autarquia “uma viagem multissensorial de equilíbrio e bem-estar”.

No que toca às oficinas, a novidade assenta na Oficina de Caligrafia. A data da oficina, bem como parte da programação, ainda não foi avançada, mas está prometida uma lição sobre “a nobre arte de dar forma às palavras, tantas vezes sagradas”. Em ligação com este momento, vai ser ainda realizada uma “uma viagem pela literatura medieval”, com foco no espólio da Biblioteca de Caminha.

A realização do Caminha Medieval é, segundo o município, “uma forma de continuar a promover os Caminhos de Santiago e de celebrar o Ano Santo Jacobeu que, também por causa da pandemia, foi prorrogado para 2022” pelo Papa Francisco, através da Penitenciária Apostólica. O município minhoto “aceitou o “desafio” e elegeu a temática para o evento que recria o ambiente medieval através do comércio, das artes, ofícios, divertimentos, sabores e hábitos alimentares da Idade Média”, lê-se no comunicado.





Notícias relacionadas


Scroll Up